Para uma amiga suicida. Aqui, bem longe daqui, alguém te gritou e disse: "Vai ficar tudo bem."... Ali, bem perto daqui, ela me disse baixinho: "Nós sabemos que não vai.", eu sei. Por lá, bem diferente daqui, ela acerta o seu caminho. Daqui, tão distante de lá, eu procuro estar sozinho, e eu realmente estou... Uma vez, ela suplicou aos céus: "Porque não posso voar?!". Outra vez ela pediu à Deus: "Não esqueça de me levar". É estranho acreditar, hoje eu mal posso caminhar, sem me perguntar: "Por onde você você pode andar?". Eu queria estar, queria me movimentar. Não posso nem me lembrar... E eu estou esperando por uma carta, um sinal. Estou dizendo para uma amiga, escrevendo essa música, para uma amiga suicida... Aqui, bem longe de nós dois, nós estamos voando alto. Ali, bem perto das nuvens, vocês me mostra que há um jeito. Por lá, eles tentam nos alcançar, contando suas mentiras. Daqui, eu só ouço sua voz, gritando para o horizonte... Certa vez, eu perguntei aos meus queridos pensamentos: "Será que ela pode voar?". Agora, eu entendi Deus, e ela teve que acabar, com a própria vida... É difícil de acreditar, você devia aqui ficar! E eu continuo à me perguntar: "Por onde você deve voar?". Eu queria que você estivesse, queria que fosse verdade... Não pode ser verdade... E eu estou esperando por uma carta, um sinal. Estou dizendo para uma amiga, escrevendo essa música, para uma amiga suicida... Aqui, bem longe de nós dois, alguém te gritou: "Vai ficar tudo bem."... Ali, bem perto das nuvens, ela me disse baixinho: "Nós sabemos que não vai.". Aqui, bem distante de tudo, descansa a sua alma. Ali, num passado distante, você não deveria morrer... Eu estou escrevendo, para uma amiga suicida... Vinícius Coutinho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog