A CARTA DUM SUICIDA Vos escrevo está carta de despedida No meio duma tristeza tão Tremenda No meio dum vazio que sou incapaz de voz descrever Vazio que vocês por indiferença nunca pararam para ver Entre vocês por dentro e fora eu chorei Quantas vezes por serem incontaveis já nem sei No meio das vossas gargalhadas me senti tão sozinho O mais estranho e triste coitadinho Sei que nesse momento estão dizendo que fui um covarde Mas para me importar com o que vocês dizem já é tarde Nem se quer uma vez estiveram aqui das muitas vezes que precisei Nenhum de vocês veio me dar abraço das vezes que eu gritei Agora que eu tirei a minha própria vida se fazem de gente boa Como se se preocupassem com a minha pessoa Não acredito nesse vosso amor Nem nessa vossa tristeza e dor Por não me mostraram esse amor quando eu estava vivo? Porque não me fizeram sentir que eu não estava sozinho? Não percam o vosso tempo chorando por mim Pois a minha miseria finalmente tevi fim Creiam, estarei melhor seja onde for encaminhado Do jeito que eu nunca estive ão vosso lado Estarei aqui olhando e torcendo por vocês Pra que sejam muito felizes Pra que ninguém voz faça o que fizeram comigo Pra que ninguém se alimente do vosso desassossego Imaginem toda agente que vocês amam vos ser indiferente E vir chorar e dizer que voz ama só no dia da vossa morte... Se cuidem!!! Salvador Vasco Macuvele

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog